#10 O coração ou as circunstâncias? Pois que ganhe o coração!

por | mar 11, 2019 | 13 Comentários

Escolas próximas a restaurantes tipo McDonalds registram um índice de obesidade infantil maior do que aquelas mais distantes. As chances de mulheres grávidas ganharem mais peso na gravidez aumentam, se morarem perto de um fast food.  Adolescentes vivendo em andares mais baixos, por causa do barulho da rua, têm maior dificuldade de leitura que os dos andares mais altos.

Numa determinada loja, consumidores compraram mais garrafas de vinhos chilenos quando no som ambiente se tocavam canções chilenas. Por outras palavras, mas dizendo a mesma coisa, basta colocar como música de fundo um forró e produtos do Nordeste serão mais consumidos do que quaisquer outros.

Somos criaturas do nosso ambiente. As circunstâncias são forças poderosíssimas que podem afetar a maneira como sentimos e agimos. Somos fruto do nosso meio. Contudo, nenhuma força exterior é maior do que a força do coração. É o nosso interior quem tem a última palavra. O contexto no qual vivemos vai nos afetar profundamente, mas a decisão final quem dá é o coração. É dentro de nós que decretamos nossa felicidade ou infelicidade.

Que seu coração te faça feliz mesmo dentro das mais infelizes circunstâncias. Que os ventos contrários não parem o teu navio. Pois a felicidade não está no porto, mas na travessia em si.

13 Comentários

  1. Alexandre de Lima

    Que precioso saber: vivenciar a felicidade na trajetória.
    “Se o caminho não for prazeroso e divertido, de nada adianta chegar a lugar nenhum. Timothy Gallwey,

    Responder
  2. Marcio Lima de Santana

    A força motriz do nosso corpo é o coração!

    Responder
    • Eduardo Pedreira

      Ele guarda importantes segredos!

      Responder
  3. Fabricio

    A felicidade não está no meio nem no fim, ela está na vida de quem a carrega.

    “Navegar é preciso ; viver não é preciso” (Fernando Pessoa)

    Responder
    • Eduardo Pedreira

      Pois vamos navegar!

      Responder
  4. Watusi Santos

    Olhando meu passado, vejo o quanto meu coração me conduziu a coisas boas, pois realmente o meu habitante poderia me levar para caminhos, do qual pareceria mais difícil voltar.

    Responder
  5. Filipe Figueiredo

    O que tem importância é a jornada e não a chegada

    Responder
  6. Darcy Carvalho

    Como ja dito aqui em outra oportunidade: Não podemos subestimar o poder das circunstâncias” Mas realmente a palavra final é nossa.

    Responder
    • Eduardo Pedreira

      Sim, as circunstâncias podem acabar pesando… às vezes mais, às vezes menos…

      Responder
  7. Noeli

    É preciso disciplina p ouvir o coração, quando este não foi acostumado a ser escutado, no meio de circunstâncias atabalhoadas. O silêncio é propício.

    Responder
    • Eduardo Pedreira

      Realmente é preciso disciplina, pois saber ouvir o coração também é uma arte.

      Responder
      • Davi Pereira Botelho

        Com toda certeza: o coração… ah, o coração!!!

        Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inscreva-se com seu endereço de e-mail para receber novidades e lançamentos em primeira mão!